© 2017 - Hospedagem HostPA
Web Designer: Adagilson Oliveira™

Entre em Contato

Av. Getúlio Vargas, nº 43, 1º Andar – Paulo Afonso-Bahia

Telefone: (75)3281-3009 / 3281-3639

Whats App (75)98823-4933

Email: contato@radiobahianordeste.com.br

esportes-e-c-bahia

Foto: Felipe Oliveira l EC Bahia

Postado pela Agência RBN/// ///Portal de Notícias da 93, 5 (RA)

Por Daniel Dórea

Com apenas três jogos como titular nesta edição do Campeonato Brasileiro, o jovem zagueiro Éder viu cair no seu colo a responsabilidade de, na abertura do segundo turno, defender a retaguarda tricolor no ‘inferno’ da Arena da Baixada, contra o Atlético-PR.

O prata da casa de 22 anos, que disputa a primeira Série A de sua carreira, estará na formação inicial da equipe no domingo, 13, às 19h, porque o titular Lucas Fonseca terá de cumprir seu último jogo de suspensão devido à expulsão contra o Flamengo na 10ª rodada.

Por mais nervosismo que possa aparecer para atrapalhar Éder, ele pode usar como apoio a ‘boa relação’ que tem com Tiago, seu parceiro de zaga neste domingo. Eles já formaram dupla em 11 oportunidades, e os números são bastante satisfatórios.

Somando jogos válidos pela Série B de 2016, além de Copa do Nordeste, Baianão e Série A deste ano, foram seis triunfos conquistados, dois empates e apenas três derrotas. Nas partidas, o Bahia teve suas redes balançadas nove vezes, o que dá média inferior a um gol sofrido por embate. Em seis (55%) dos 11 jogos o time não foi vazado.

Neste Brasileiro, Tiago e Éder formaram dupla no miolo de zaga só em duas ocasiões. Na última, suportaram a pressão do Vitória e o clássico no Barradão terminou zerado. Antes, com escalação quase que totalmente reserva, o Tricolor levou 2 a 1 do Vasco em São Januário.

Sobre a chance de jogar mais uma vez, o garoto tocantinense foi bem prático na resposta: “Tem que aproveitar. Infelizmente Lucas foi punido, mas o Bahia é time grande e tem que ter peças de reposição à altura. Então, eu mais uma vez estou tendo oportunidade. Espero contribuir com a equipe”.

Quanto à diferença entre a rodada de estreia da competição, na qual o Tricolor aplicou um histórico 6 a 2 sobre o Atlético-PR, para a situação atual, Éder usou o exemplo do jogo que viu na quinta-feira, 10, entre Santos e Furacão, pela Libertadores. Apesar de terem perdido a partida e a classificação, os paranaenses tiveram a atuação bastante elogiada.

“Foi absurda a diferença do primeiro jogo contra a gente para o de ontem. A gente viu uma equipe muito aguda, ciente do que queria em campo. Na minha opinião, era para o Atlético-PR ter atropelado, mas no futebol não tem justiça. A gente trabalhou a semana toda, ouviu o que Preto disse, temos as nossas metas de jogo traçadas”, garantiu o zagueiro.

Partiu Curitiba

O técnico interino Preto Casagrande comandou treino na manhã desta sexta, 11, e a delegação partiu em seguida para Curitiba. Sem Armero, contundido, Matheus Reis, que volta de suspensão, será titular.

Em entrevista coletiva, Preto falou sobre sua situação indefinida à frente do time: “É tanta coisa pra se preocupar nessa função de treinador que nem dá tempo de ficar ansioso. Vou trabalhando com tranquilidade, sem pressão, até pra que isso não atrapalhe”.

Fonte: A TARDE

Deixe uma resposta