Paulo Afonso-BA, 12/08/2022
logo-275x210

“Eu não participo de politicagem, não tenho senhores, trabalho com convicção” Diz Comandante da PM sobre apreensão de paredão em Paulo Afonso

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Postado por Agência de Notícias RBN//// ////Portal da RBN FM 93, 5

Na tarde desta segunda-feira (11), o Comandante do 20º BPM em Paulo Afonso, Tenente Coronel Carlos Humberto (Cachorão), esteve nos estúdios da RBN e ao Programa Ronda 93 falou da polêmica envolvendo a apreensão do Paredão DM no Carnaval 2019. Alguns vereadores chegaram a especular que a determinação para a apreensão tinha partido do município, antes de vim a Rádio, o Comandante esteve na Câmara de Vereadores e desmentiu a informação.

Nos estúdios da RBN, Cachorrão disse que os organizadores do bloco As Poderosas do BTN, estavam ciente das consequências que sofreriam e que tais medidas foram apresentadas nas duas reuniões com todos os representantes dos blocos. Sobre a informação que a ordem para a apreensão do paredão tinha partido da Prefeitura, o Comandante disse “ Eu não participo desse tipo de politicagem, não tenho senhores, trabalho com convicção e técnica e eles foram avisados nesse segundo encontro que o local era inadequado para promoção do arrastão”.

Apreensão do Paredão do Bloco as Poderosas

“Houve uma má fé e desrespeito dos organizadores para com vocês, o Bloco as Poderosas vem desenvolvendo esse arrastão há alguns anos de moto contrário as legislações de gente contrário a orientação do Comando da Polícia Militar desse que vos fala, e nesse caso em particular eles foram orientados pessoalmente na primeira reunião com todos os representantes dos blocos, órgãos municipais e órgãos de defesa social, que os eventos fora do circuito oficial seriam contraindicados, seriam indeferidos pela Polícia Militar em decorrência da ausência da incapacidade de promover segurança de qualidade, uma vez que o município estabeleceu um circuito oficial em um determinado ponto comercial e para lá aloucou-se toda logística para tender todos os foliões de modo adequado no que desrespeito a organização do município e por sua vez a Polícia Militar também notificada oficialmente do espaço a ser desenvolvida a festa dentro do planejamento para assegurar a festa e os festejos de carnaval na maior paz e tranquilidade publica que faz muito bem para nossa cidade e região. Assim foi feito e nessa primeira reunião os dois patrocinadores do Bloco as Poderosas estiveram comigo no Batalhão, onde lavramos uma ata, onde contraindicávamos e apresentávamos sugestões alternativas para que eles pudessem desenvolver e brincar o carnaval e trazer brilho ainda maior para o carnaval de Paulo Afonso, porque eu me nego a ficar dividindo, eu preciso somar esforços, somar energias e não dividir, e o carnaval cultural foi decidido que seria no circuito oficial, na Avenida Getúlio Vargas, atendendo todos os quesitos necessários para diminuir os transtornos que a festa de carnaval apresentava para a população. O circuito foi estabelecido em área comercial, acertadamente pela administração municipal e o secretario de cultura.

Ordem para apreensão

“Eu não participo desse tipo de politicagem, não tenho senhores, trabalho com convicção e técnica e eles foram avisados nesse segundo encontro que o local era inadequado para promoção do arrastão, que eles já tinham auferido o valor pretendido com a vendagem de ingressos para a festa indoor no Clube Flamenguinho, que eles colaborassem e mostrassem amor a Paulo Afonso, fortalecendo e reativando o carnaval atual que outrora já foi muito forte e nós precisamos fortalecer pra que possamos retomar o caminho do sucesso onde aqui existia e vinha para aqui as grandes atrações do axé e eles tem uma proposta muito bacana, deveriam terem tido a sensibilidade de serem gerentes de processos, pensaram no imediatismo e acabaram dando um tiro no próprio pé, pôs o que eu havia dito na segunda reunião aconteceu, que se houvesse ligações clamando por polícia no local para coibir a perturbação do sossego e a poluição sonora, nós iriamos intervir e apreender o equipamento de som e assim procedeu de uma forma bastante natural e legal, nossa atuação foi rastreada na legalidade”.

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.