Paulo Afonso-BA, 11/08/2022
logo-275x210

LUCRO PODE SER DE 4 MIL DÓLARES POR JUMENTO

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Postado por Agência e Notícias RBN \\\\\\\ Portal da RBN FM 93 , 5
Workshop realizado em Euclides da Cunha, na segunda e terça-feira, 11 e 12 de março, reuniu várias Ongs do Brasil e de outros países, juntamente com profissionais de várias áreas, para debater a situação dos jumentos no Nordeste e, em especial, os animais que se encontram confinados em uma fazenda no município de Euclides da Cunha, em situação precária, onde centenas de animais já morreram de fome.
Extremamente lucrativo para os chineses da Ciufeng Lin, a exportação de pele de jumento, certamente é um altíssimo negócio, pois é comercializada no exterior, com variação de preço de US$ 2 mil (dólares) a 4 mil, enquanto esses animais são comprados por preço que varia entre R$ 20,00 até 100 reais, por cabeça, segundo informação contida no relatório apresentado por Patrícia Tomemoto (USP/SP), na abertura do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, com o apoio da Frente Nacional de Defesa dos Jumentos.
A empresa chinesa exporta carne e pele de jumento para países asiáticos, China e Vietnã, principalmente, onde a pele do animal é muito mais valiosa que a carne, pois é matéria prima usada pela Medicina Popular Asiática, na China, vendida como “estimulante sexual’, principalmente.
A princípio, a solução definitiva para o problema dos jumentos não será imediata, pois não há recursos financeiros suficientes para dar suporte aos gastos com remédio, alimentação, vitamina, que tem custo diário de R$ 1.000,00 e toda a logística necessária empregada na recuperação da saúde dos animais extremamente debilitados. Alguns terão que passar pelo processo de eutanásia, já que não apresentam mais sinais vitais de que podem se recuperar.
 Do euclidesdacunha.com.br

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.