Paulo Afonso-BA, 11/08/2022
logo-275x210

MPE/AL investiga uso de R$ 20 milhões em fraudes em licitações na Prefeitura de Delmiro

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Postado por Agência de Notícias RBN//// ////Portal da RBN FM 93, 5

O Grupo de Ação Estadual de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), órgão vinculado ao Ministério Público Estadual, deflagrou, na manhã desta sexta-feira (15), uma operação no prédio da Prefeitura de Delmiro Gouveia, Sertão de Alagoas.

Através de uma nota, enviada para a reportagem ao repórter Emerson Emídio, que informou no Programa Show da Manhã da RBN FM, a Assessoria de Comunicação do MPE/AL informou que está sendo cumprindo um mandado de busca e apreensão na própria sede do Poder Executivo e nas Secretarias Municipais de Finanças, Administração e na Comissão Permanente de Licitação.

Ainda de acordo com o Ministério, a operação está sendo comandada pelo procurador-geral de justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, pelos promotores de Assessoria Técnica do MPE/AL, Vicente Porciúncula, Humberto Bulhões e Luiz Tenório, e pelos promotores de justiça de Delmiro Gouveia João Batista Santos Filho e Bolivar Cruz Ferro.

“Esse trabalho, que é fruto de dois procedimentos investigatórios criminais (PIC) comandados pelo próprio chefe da instituição e apura valores aproximados de R$ 20 milhões, está investigando fraudes em licitação em diversos tipos de contratos firmados entre a Prefeitura de Delmiro Gouveia e empresas nas áreas de locação de veículos e maquinário, escritórios de contabilidade e de gerenciamento de contratos e prestadoras de serviço para aquisição de combustível e de produtos de laboratório”, ressaltou.

A Assessoria também divulgou que está sendo recolhida farta documentação, especialmente contratos e aditivos, processos de pagamento, relatórios e livros de procedimento e fiscalização referentes a diversos tipos de serviços entre os anos de 2017 e 2019. “As investigações se concentram principalmente contra empresas de locação de veículos. A medida cautelar foi deferida, a pedido de Alfredo Gaspar, pelo desembargador José Carlos Malta Marques”, finalizou.

Por Émerson Emídio

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.