Paulo Afonso-BA, 12/08/2022
logo-275x210

Após reunião com governo, caminhoneiros descartam paralisação. Reflexo em Paulo Afonso

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter

Por AC Zuca

Reflexo em Paulo Afonso

Em 2018, a greve dos caminhoneiros causou falta de combustível em Paulo Afonso com enormes filas nos postos que passaram a ter estoques reduzidos com extensas filas de veículos para abastecimento. O transtorno também foi geral em parte de outros serviços da ecomimia do município. A falta de um dialogo entre o governo e a classe praticamente paralisou o país como um todo com fortes reflexos em Paulo Afonso. Há paralisação prevista para a próxima semana, a princípio foi adiada, pois outros encontros irão acontecer entre as representações da classe e o governo federal. 

Reunião com o ministro durou cinco horas e reuniu cerca de 30 representantes de 11 entidades de classe

Os representantes dos caminhoneiros disseram na noite desta segunda-feira (22), após uma reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que não haverá paralisação da categoria na semana que vem.

Durante a reunião, que durou quase cinco horas, o ministro prometeu reajustar a planilha da tabela do piso mínimo de frete, umas das principais reivindicações dos caminhoneiros. O ministro disse ainda que vai intensificar a fiscalização do cumprimento da tabela de frete mínimo, com a participação dos caminhoneiros, e atrelar o reajuste da tabela ao preço do diesel.

“Eu acho que nós conseguimos administrar essa condição de momento e não deve haver paralisação de caminhoneiros neste momento. A representação dos caminhoneiros está conseguindo conversar com o governo”, disse o presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno.

A reunião com o ministro reuniu cerca de 30 representantes de 11 entidades de classe, além de um grupo de caminhoneiros autônomos. A proposta apresentada pelo ministério prevê que os próprios caminhoneiros vão ajudar a realizar a fiscalização da tabele de frete. Ainda esta semana, o ministro e o presidente da CNTA deverão assinar um termo formalizando o procedimento.

Fonte Bahia.ba

Foto – Pa4

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.