Paulo Afonso-BA, 12/08/2022
logo-275x210

Luiz de Deus destaca reunião que teve com representantes dos Ministérios da Saúde e Minas e Energia em Brasília

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter

O prefeito Luiz Barbosa de Deus participou na última quinta-feira (25), de uma reunião em Brasília, no Ministério de Minas e Energias, onde tratou de questões relacionadas ao Hospital Nair Alves de Souza. Na oportunidade se discutiram sobre a transferência da gestão da unidade de saúde para a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH).

Em conversa com o repórter AC Zuca, o prefeito disse que a reunião foi proveitosa. “A reunião se tomou conhecimento de algumas coisas, por exemplo, a Chesf se comprometeu que no outro dia depositaria os recursos para a reforma do Hospital, deve ser parte dos recursos, mais não ficou determinado para que seria esses recursos, se era para o Ministério de Minas e Energia, o da Saúde, isso é o que precisa ficar definido, já que a Chesf entrou com a planta da reforma do Hospital, a gente não sabe como será isso ai e também não foi determinado na reunião. Teve algumas discussões, mais ficou para agora em maio uma outra reunião, houve em torno de 16 participantes da Chesf tinha três, o pessoal do Ministério de Minas e Energia, cujo o cabeça que conduziu a reunião foi o Wanderley que será um diretor da Eletronorte e o pessoal da saúde, do Ministério da Saúde. Em alguns momentos da discussão o clima ficou acalorado, pegando fogo mesmo” Destacou.

Luiz também falou sobre a UPA que foi construída e equipada pelo município e resta saber quem vai operá-la. “Ficou decidido que haveria agora em maio uma outra reunião, não ficou ainda decidido totalmente quem operará a UPA, que foi construída e equipada pela prefeitura, mais nós não vamos opera-la, porque quebra o município, porque são nove municípios da Bahia e mais três de outros estado e ninguém aguenta”.

O prefeito finalizou acreditando que a Univasf vá administrar a UPA, pois será fundamental na formação dos seus médicos. “Acredito que no final ela será operada pela Univasf, porque não tem como você formar médicos sem ele ter um preparo grande na medicina de urgência, isso é inconcebível e para treinar esse pessoal eles vão ter que ter acesso naquela UPA, como no Hospital de emergência que nós vamos abrir as portas para que eles possam treinar os estudantes. Desejamos que saiam excelentes profissionais aqui da nossa faculdade de medicina. Então temos que proporcionar tudo que for possível para que eles tenham um treinamento de excelente qualidade”.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.