Paulo Afonso-BA, 12/08/2022
logo-275x210

Moro é aplaudido de pé em evento anual voltado para investidores

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter

                                Postado por Agência de Notícias \\\\\ Portal da RBN FM 93

 

Calorosa recepção confirmou que o ministro não perdeu prestígio

André Brito André \\\ Redação Diário do Poder

 

Moro é aplaudido de pé em evento anual voltado para investidores

As reportagens sobre supostas mensagens trocadas entre o então juiz Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato não abalaram o prestígio e a confiança no atual ministro da Justiça. Ao entrar no palco do Expert XP, feira anual com investidores, Moro foi aplaudido efusivamente e de pé pela plateia.

A maioria dos quase oito mil presentes pareceu compreender que, mesmo que sejam autênticas, as mensagens foram trocadas entre “mocinhos” que tentam prender bandidos e discutem a melhor forma de fazê-lo, sem deixar espaço para manobras jurídicas.

A calorosa recepção ao ministro ocorreu logo depois de uma nova reportagem, desta vez tratando de eventual delação do ex-deputado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha. Segundo a revista veja, há uma mensagem de Moro falando da expectativa do acordo com o ex-parlamentar. “Espero que não procedam”, diz a revista veja, atribuindo a fala ao ministro da Justiça.

Reforma

Ontem, foi o dia do ministro da Economia, Paulo Guedes, comparecer ao evento enquanto a comissão especial da reforma da Previdência, na Câmara, aprovava o parecer do relator Samuel Moreira (PSDB-SP).

Assim que foi aprovado o texto-base do relatório, a bolsa de valores de São Paulo, que estava em de queda, aos 102.991 pontos, virou a tendência e subiu para bater o recorde histórico e fechar em 103.653 pontos

 

LEIA MAIS

Cabral admite propina para a Rio-2016 e diz que Lula e Paes sabiam

 

Agência Baiana de Notícias  da  RBN  FM   93 ,  5

Em depoimento, ex-governador afirmou que ex-atletas Popov e Bubka venderam seus votos no COI

O ex-governador Sérgio Cabral (MDB) admitiu que comprou votos de delegados do Comitê Olímpico Internacional em 2009 a fim de garantir que o Rio fosse sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

Segundo o jornal O Globo, em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, Cabral disse que o ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman, indicou a intermediação do presidente da Federação Internacional de Atletismo, o senegalês Lamine Diack, para que o esquema prosperasse.

O ex-diretor do Rio-2016, Leonardo Gryner, que também é acusado, estava presente na conversa, segundo o ex-governador.

“O Nuzman me disse: o presidente da Federação Internacional de Atletismo, Lamine Diack, se abre para vantagens indevidas”, disse Cabral ao juiz Bretas, de acordo com o diário carioca.

Conforme o ex-govenador, os ex-atletas Aleksandr Popov, da Rússia, e Sergei Bubka, da Ucrânia, receberam propina para votar pelo Rio de Janeiro na eleição que escolheu a cidade como sede da Olimpíada de 2016.

Cabral também afirmou que o ex-prefeito Eduardo Paes e o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva tinham conhecimento da compra de votos. Cabral, no entanto, disse que ambos não participaram da negociação.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, Cabral, Nuzman e Gryner solicitaram diretamente ao empresário Arthur Soares Filho, dono de empresas que prestavam serviços terceirizados ao governo do estado e à prefeitura do Rio, o pagamento de US$ 2 milhões a Papa Diack, filho de Lamine. Os quatro brasileiros foram denunciados por corrupção.

Foto: Reprodução/TV Globo
Fonte Bahia.ba

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.