Paulo Afonso-BA, 12/08/2022
logo-275x210

Brasil-2019: como transformar criminosos em vítimas e agentes da lei em criminosos

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter

Postado por Agência de Notícias RBN    \\\\\   Portal da RBN   FM   93 , 5

 

Caro leitor,

                                                       “O Antagonista é porta-voz da Lava Jato.”

Eis a acusação que Glenn Greenwald, do site The Intercept, repete em sua tentativa de macular o jornalismo independente de O Antagonista e, por extensão, da Crusoé.

A distância (além de outros interesses) deve prejudicar a compreensão de Greenwald.

Há um abismo a separar O Antagonista e Crusoé de Glenn Greenwald, o militante trajado de jornalista que tenta ferir Sergio Moro e destruir a Lava Jato.

Comparemos.

O que o Intercept faz — e O Antagonista e Crusoé não fazem:

publicar mensagens roubadas, cuja autenticidade não pode ser verificada. Quem garante que as conversas são verdadeiras ou não foram adulteradas? O hacker garante?
falsear o conteúdo de mensagens roubadas. Greenwald editou trechos de mensagens, trocou nomes de autores e até publicou até um vazamento “do futuro”…
defender que mensagens roubadas e falseadas, cuja autenticidade não pode ser verificada, sejam usadas para colocar criminosos na rua
A distância, portanto, é imensa.

Na Crusoé, Diogo Mainardi e Mario Sabino tratam do assunto.

Eles não apenas abordam essa diferença entre o jornalismo de verdade e aquilo que o Intercept faz (não é jornalismo, certamente).

No artigo “Greenwald tenta nos censurar”, Sabino descreve o método e o objetivo do Intercept (confira logo depois da imagem):

Greenwald não está fazendo jornalismo, e sabe disso. De bobo, não tem nada; mas está cheio de bobos caindo na sua conversa fiada. Ele está apenas se servindo do produto de um furto – material de autenticidade duvidosa, sujeito a manipulações e não devidamente escrutinado, como foi reconhecido por um dos seus funcionários. Tudo isso para tentar tirar o chefe de uma organização criminosa da cadeia. E, assim, abrir caminho para a anulação de todas as condenações obtidas pela maior investigação de corrupção da história brasileira.

Agora leia trecho da coluna exclusiva de Mainardi, em que ele conclui: “
O porta-voz da Lava Jato é a lei” (confira logo depois da imagem):


Greenwald não está fazendo jornalismo, e sabe disso. De bobo, não tem nada; mas está cheio de bobos caindo na sua conversa fiada. Ele está apenas se servindo do produto de um furto – material de autenticidade duvidosa, sujeito a manipulações e não devidamente escrutinado, como foi reconhecido por um dos seus funcionários. Tudo isso para tentar tirar o chefe de uma organização criminosa da cadeia. E, assim, abrir caminho para a anulação de todas as condenações obtidas pela maior investigação de corrupção da história brasileira.

Agora leia trecho da coluna exclusiva de Mainardi, em que ele conclui: “O porta-voz da Lava Jato é a lei” (confira logo depois da imagem):

O Antagonista nunca foi porta-voz de ninguém. Nem dele mesmo. Mas apoiamos a Lava Jato desde o primeiro post, publicado no dia da posse de Dilma Rousseff. De lá para cá, Lula foi preso, o PT tomou uma surra nas urnas e Sergio Moro tornou-se ministro. Quatro anos e meio atrás, porém, quando passamos a acompanhar fanaticamente a Lava Jato, a ORCRIM estava no poder – e dominava o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional, as altas esferas do Judiciário, algumas das maiores empresas do Brasil e quase toda a imprensa. O Antagonista só cresceu por causa disso: porque nunca foi – e nunca será – porta-voz dos criminosos.

É preciso iluminar muito bem esse episódio, para enxergar que interesses se movem nas sombras.

Esse tem sido o papel da Crusoé.

A mesma edição que traz os artigos exclusivos de Sabino e Mainardi tem ainda análises de Felipe Moura Brasil e Ana Paula Henkel sobre o tema do roubo e vazamento de mensagens atribuídas a Sergio Moro e aos procuradores da Lava Jato.

Mais: um perfil do bilionário de origem iraniana Pierre Omidyar, que financia as ações de Greenwald e do Intercepct:

Tem mais.

Em suas edições recentes, o jornalismo investigativo da Crusoé tem se dedicado a iluminar o episódio do roubo das mensagens — na prática, a maior ofensiva à Lava Jato.

Reportagens, entrevistas e artigos ajudaram a desvendar quem são os principais personagens envolvidos e quais seus interesses:

É importante repetir que o roubo e vazamento de mensagens pretende ferir Sergio Moro e asfixiar a Lava Jato.

Neste exato momento, há muitos criminosos comemorando…

É preciso agir e rápido.

O que você precisa agora é de jornalistas de verdade, que busquem incessantemente a verdade.

Jornalistas de verdade não falseiam fatos, tentando transformar criminosos em vítimas e agentes da lei em criminosos.

Conte com o jornalismo independente da Crusoé para isso, fazendo sua assinatura com uma condição especial. Clique no botão abaixo:

 

LEIA  MAIS

Beneficiários do Bolsa Família têm até 29 de julho para sacar parcela relativa ao mês de abril

Por Agência de Notícias RBN

Atenção beneficiários do Bolsa Família! O prazo para sacar a parcela referente ao mês de abril de 2019 vai até o dia 29 de julho. Caso o titular tenha o cartão e não possua a senha, o programa orienta que ligue para o 0800 726 0207 e no mesmo dia dirija-se a uma Casa Lotérica, munidos de documento de identidade para o recadastramento. Acesse o nosso portal e confira se seu nome está na lista.

Vale ressaltar aos beneficiários que após a data, o recurso retorna para o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.