Paulo Afonso-BA, 13/08/2022
logo-275x210

Fla dá show e faz 6 no Goiás na estreia de Jesus no Maracanã

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter

Postado por Agência de Notícias RBN \\\ Portal da RBN FM 93 , 5

 

Gazeta Pres

Flamengo mostrou força na estreia de Jorge Jesus em partidas oficiais diante da torcida e goleou por 6 a 1 o Goiás, neste domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os rubro-negros seguem na terceira posição, com 23 pontos, mas diminuíram a diferença para o líder Palmeiras. Os goianos permanecem com 15 e perderam a chance de se aproximar dos líderes da Série A.

 


Foto: Marcelo de Jesus/Raw Image / Estadão Conteúdo

Os cariocas foram melhores durante os 90 minutos e abriram o placar no início, com Arrascaeta. No entanto, o Goiás chegou ao empate com Kayke, após falha de Rodrigo Caio. O Flamengo passou por dificuldade, mas decretou a vitória no fim da etapa inicial, com dois gols de Arrascaeta e um de Bruno Henrique. No segundo tempo, Gabriel marcou duas vezes para dar números finais ao jogo.

 

Na próxima rodada, os flamenguistas terão pela frente o Corinthians, em São Paulo, no domingo. No mesmo dia, o Goiás vai até Florianópolis para enfrentar o Avaí.


Foto: Nayra Halm/Fotoarena / Estadão Conteúdo

O jogo
Com o apoio da torcida, o Flamengo começou com tudo e quase abriu o placar logo aos dois minutos. Após linda jogada de Rafinha, Gabriel acertou belo chute de fora da área, mas parou em grande defesa de Tadeu. Só que os rubro-negros seguiram na pressão e chegaram ao gol aos cinco minutos. Após boa troca de passes do ataque, a bola chegou em Arrascaeta, que mandou para a rede.

O revés não intimidou o Goiás. Mesmo com o Flamengo empolgado, os visitantes chegaram ao empate aos 11 minutos. Rodrigo Caio falhou e Kayke aproveitou para entrar na área e mandar para gol, sem chance para Diego Alves.


Foto: André Fabiano/ / Estadão Conteúdo

O confronto ganhou em velocidade após o empate. O Flamengo buscou o gol com Bruno Henrique, mas viu o Goiás perder grande chance aos 15 minutos. Após lançamento do goleiro Tadeu, Michael levou a melhor sobre a marcação e acertou a trave. Depois, foi a vez de Barcia arriscar e mandar sobre o travessão.

Os donos da casa mantiveram a postura ofensiva e voltaram a assustar aos 21 minutos. Após bola levantada na área, Bruno Henrique conseguiu a finalização, mas Tadeu estava atento para fazer a defesa.

Por conta do calor no Rio de Janeiro, a arbitragem optou pela parada técnica para que os jogadores pudessem beber água. Depois disso, o Flamengo permaneceu na pressão, mas sofria com a boa marcação do Goiás.

Foto: André Fabiano/Código 19 / Estadão Conteúdo
Somente nos minutos finais, os rubro-negros chegaram ao gol. Aos 43 minutos, Trauco cruzou rasteiro e Bruno Henrique chegou dividindo com a zaga. O atacante, no chão, tocou para a rede e contou com a sorte para colocar os donos da casa a frente no placar.

Quando parecia que o jogo iria assim para o intervalo, o Flamengo marcou mais duas vez, aos 45 e 49 minutos, ambas com Arrascaeta. Gabriel cruzou e viu a zaga falhar no momento do corte. A bola chegou no uruguaio, que mandou para o gol. Depois, o meia recebeu passe e tentou o cruzamento, mas viu a bola ir para a rede e deixar os donos da casa com grande vantagem na partida.

Segundo tempo
No segundo tempo, o Goiás tentou esboçar uma reação nos primeiros minutos. O Flamengo segurou a pressão dos visitantes e ampliou o placar na primeira vez que chegou ao ataque com perigo, aos dez minutos. Após longa troca de passes, Arrascaeta cruzou na cabeça de Gabriel, que mandou para a rede.

Foto: André Melo Andrade/AM Press & Images / Estadão Conteúdo
O revés foi sentido pelos goianos, que passaram a ver o Flamengo dominar novamente o jogo. Os rubro-negros continuaram com a vocação ofensiva e desperdiçaram boas chances com Bruno Henrique e Gabriel. De tanto insistir, os donos da casa chegaram ao sexto gol, aos 35 minutos. Arrascaeta foi lançado na área e tocou para Gabriel na saída de Tadeu. O atacante só teve o trabalho de empurrar para a rede.

Nos minutos finais, a torcida seguiu apoiando o Flamengo, que permaneceu no ataque. Diego quase marcou o sétimo, de bicicleta, mas parou em Tadeu. Gabriel e Vitinho ainda viram o goleiro do Goiás impedir um vexame maior dos visitantes. Mesmo assim, os rubro-negros puderam festejar até o apito final.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 6 X 1 GOIÁS

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 14 de julho de 2019 (domingo)

Horário: 11h (horário de Brasília)

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS)

Renda: R$ 2.218.843,50

Público: 60.847 pagantes

Cartões amarelos: Willian Arão (Flamengo); Geovane e Leandro Barcia (Goiás)

GOLS

FLAMENGO: Arrascaeta, aos 5 e 45 e 49min do primeiro tempo; Bruno Henrique, aos 43min do primeiro tempo; Gabriel, aos 10 e 35min do segundo tempo

GOIÁS: Kayke, aos 11min do primeiro tempo

FLAMENGO: Diego Alves, Rafinha (Rodinei), Rodrigo Caio, Léo Duarte e Trauco; Willian Arão (Cuéllar), Diego, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique (Vitinho) e Gabriel

Técnico: Jorge Jesus

GOIÁS: Tadeu; Daniel Guedes, Yago, Rafael Vaz e Jefferson; Geovane (Léo Sena), Yago Felipe e Giovanni Augusto (Marlone); Michael, Kayke e Leandro Barcia

Técnico: Claudinei Oliveira

 

Leia Mais Notícias do Esporte

 

                           Love marca no fim, e Corinthians vence CSA em Itaquera

Timão pressiona principalmente no segundo tempo, finaliza quase 30 vezes, mas só encontra gol após alterações; time alagoano continua na zona de rebaixamento do Brasileirão

Timão vence o CSA com gol de Love no fim (Marcos Ribolli/Globo Esporte)Timão vence o CSA com gol de Love no fim (Marcos Ribolli/Globo Esporte)

O Corinthians martelou, criou, parou algumas vezes no goleiro adversário, mas conseguiu vencer o CSA por 1 a 0, na tarde deste domingo, em Itaquera, pela décima rodada do Brasileirão. A equipe de Fábio Carille dominou toda a partida, finalizou 27 vezes e chegou ao gol só no fim, com Vagner Love, em lindo gol sem chances para defesa de Jordi. O CSA se defendeu bem e apostou em contra-ataques, mas não resistiu à pressão. O desempenho ofensivo surpreendeu Fábio Carille, que admitiu: o Corinthians criou mais do que o normal

Gol de Vagner Love em Corinthians x CSA

Gol de Vagner Love em Corinthians x CSA (Foto: Marcos Ribolli)

O resultado leva o Corinthians aos 15 pontos, mais perto da parte de cima da tabela, enquanto o CSA continua na zona de rebaixamento, com apenas seis pontos somados em dez rodadas. Só o Avaí está pior na competição, com quatro.

 

Leia Mais
Em jogo muito ruim no Mineirão, Cruzeiro e Botafogo ficam no 0 a 0

Cruzeiro e Bota empatam em partida fraca (Agência i7)Cruzeiro e Bota empatam em partida fraca (Agência i7)

Donos da casa criam no primeiro tempo, e cariocas rodam muito a bola; na etapa final, time de Barroca melhora, e comandados de Mano Menezes caem

Cruzeiro e Botafogo fizeram uma partida muito ruim no Mineirão, neste domingo, pela décima rodada do Brasileiro. O 0 a 0 refletiou bem a falta de criatividade de ambas as equipes.

Os donos da casa tiveram leve superioridade no primeiro tempo, e os cariocas cresceram na etapa final, mas nada de produtivo aconteceu.

No fim do jogo, vaias para o Cruzeiro, que, após goleada sobre o Galo, jogou muito mal diante de sua torcida.

 

Cruzeiro superior no primeiro tempo, Alex Santana faz Botafogo crescer no fim
Com duas equipes sem imaginação na primeira etapa, o Cruzeiro foi levemente superior. Não teve uma atuação de grande nível, porém desperdiçou chances claras com David, Fred e Dedé. O Botafogo só rodou a bola no período.

No segundo tempo, a dinâmica mudou. Sem Thiago Neves, substituído no intervalo, o Cruzeiro caiu demais. Alex Santana foi deslocado para a esquerda e passou acelerar o ritmo da equipe.

O volante conseguiu criar as melhores oportunidades, desperdiçadas por Bochecha e Pimpão, e ainda finalizou duas vezes.

A evolução alvinegra foi insuficiente, e o jogo terminou num insosso 0 a 0.

PANORAMA
Com o empate, o Cruzeiro saiu momentaneamente do Z-4 e está na 16ª colocação. Se Chape ou Fluminense empatarem seus jogos, a Raposa volta para a zona de rebaixamento. O Botafogo ganhou uma posição e agora é sexto.

PÚBLICO E RENDA
Público: 18.012 Renda: R$ 215.440,50

Por: Globo Esporte

 

Leia Mais

Vitinho marca no fim, e Athletico-PR bate o Inter na Arena da Baixada

Nikão Athletico

Atacante substitui Marcelo Cirino e, aos 43 do 2º tempo, faz o gol do triunfo do Furacão na retomada do Brasileirão

Resumão
Duas estrelas brilharam para que o Athletico-PR batesse o Inter e vencesse por 1 a 0, neste domingo, na Arena da Baixada. O técnico Tiago Nunes promoveu a entrada do garoto Vitinho, 20 anos, pela 4ª vez no Brasileirão. Ele não desperdiçou a oportunidade e, a três minutos do fim do tempo regulamentar, fez o gol da vitória.

Foi preciso menos de 11 minutos para definir o resultado. O jogador entrou aos 32 minutos do segundo tempo no lugar de Marcelo Cirino e, dez minutos depois, driblou Heitor e bateu no canto do goleiro Marcelo Lomba. O resultado faz com que o Furacão fique na 12ª posição, mas alcance os 13 pontos. Está apenas três atrás do último integrante do G-4, que é o próprio Inter.

Athletico-PR 1 x 0 Internacional pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro

 

1º tempo
Logo aos dois minutos, Tréllez recebeu um lançamento em profundidade, driblou Santos e empurrou pro gol. O lance, contudo, foi impugnado pelo assistente e confirmado pelo VAR. Aos 10 minutos, a defesa colorada se atrapalhou no corte por cima, mas Marcelo Lomba saiu para acudir os companheiros e segurar a bola. Aos 13 minutos, Sobis arrematou de longe e Santos encaixou. Aos 16, Marcelo Cirino entrou na área pelo lado direito e encobriu Marcelo Lomba. O goleiro desviou, a bola triscou a trave e saiu em escanteio. Na sequência, ele fechou o gol mais uma vez. Dois minutos depois, o colombiano do Inter bateu da marca do pênalti e mandou por cima da meta de Santos. A partir daí, o Furacão dominou as ações, mas não conseguiu nenhuma conclusão com perigo.

2º tempo
Aos dois minutos, Rony cabeceou para fora. Aos oito, Tréllez teve a melhor chance do Inter no jogo, ao entrar de carrinho e ser bloqueado por Santos. Rony, dois minutos depois, arriscou de dentro da área e desperdiçou. Aos 14, foi a vez de Marco Rúben chutar fraco e perder cara a cara com Marcelo Lomba. Nikão também tentou, no minuto seguinte, e mais uma vez o camisa 12 brilhou. Aos 29, Tréllez fez o pivô para Rithely, que bateu fraco, nas mãos de Santos. Aos 31, Rony tocou de cabeça, mais uma vez, nas mãos de Santos. Aos 32, Tiago Nunes colocou Vitinho e Thony Anderson. O primeiro precisou de 11 minutos para mudar o resultado da partida. Aos 43, ele driblou Heitor e bateu no canto esquerdo de Lomba para fazer o gol da vitória.

Redação: Globo Esporte

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.