Na semana do dia mundial de conscientização da violência contra o idoso, mulher é presa em Paulo Afonso por deixa senhor de 78 anos passar fome

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter

Em entrevista exclusiva concedida ao Programa Ronda Policial, a Delegada Plantonista da 18ª COORPIN e substituindo Doutora Jane, delegada da DEAM, atualmente de férias, Doutor Juliana Fontes, falou da prisão de uma mulher que é acusada de maltratar um idoso na cidade de Paulo Afonso. O fato ocorreu no BTN III, e após denúncia anônima a Polícia Civil se deslocou até a residência na manhã de terça-feira, 16, e confirmou a veracidade da informação.

15 de junho é o Dia Mundial de Conscientização da violência contra a pessoa idosa

“Na segunda, 15 de junho, foi o dia mundial de conscientização da violência contra a pessoa idosa, essa data marca um momento importante pra gente refletir a violência contra o idoso, pra gente fortalecer as políticas publicas em defesa do idoso e um dia pra que a sociedade tome conhecimento de uma violência que a gente não pode aceitar e que a gente não pode tolerar”.

A denúncia

“No dia 16 de junho nós recebemos a denúncia de que um senhor idoso estava sendo vítima de violência, maus tratos, passando fome, em ambiente precário e que o cartão da aposentadoria desse senhor estava nas mãos de agiota. Então toda vez que recebemos uma denúncia, a gente de imediato encaminha uma equipe ao local, uma equipe da Polícia Civil foi ao local, juntamente com uma equipe multidisciplinar, uma psicóloga e lá infelizmente foi constatada a veracidade da denúncia. Já era por volta das 10h30min e o senhor ainda não tinha se alimentado, estava passando fome, disse passar fome, uma situação muito triste e que ele nunca viu um centavo do dinheiro dele, mesmo morando a mais de oito anos com uma senhora”.

Local onde o idoso morava

“O idoso tem 78 anos, ele não é da cidade, mora em Paulo Afonso há 15 anos, morava com a mãe da autora, mas a mãe da autora adoeceu e passou a conviver com a autora há oito anos. Então se durante esses oito anos ele vivia nessa condição precária, em situação de negligencia, a gente não sabe informar, mas agora sim foi constatado. A gente vai dar continuidade às investigações e vamos ouvir testemunhas, vizinhanças, todas as pessoas envolvidas para poder chegar a uma conclusão desde quando esse fato acontece”.

Naturalidade da vítima

“Ele é natural de Ilhéus, não é de Paulo Afonso não, veio pra cá e está aqui há 15 anos, mas não possui nenhum familiar nessa cidade”.

Local do crime

“Segundo denúncia o crime estava acontecendo no BTN III”.

Crime contra a pessoa idosa

“O crime contra o idoso ele deve ser reprimido, não deve ser aceito de maneira nenhuma, ai ela foi presa em flagrante, porque quando a equipe chegou lá constatou a veracidade da denúncia, o idoso estava sem comer e o cartão dele estava em posse dela, nas mãos de um agiota. Então ela está presa sim e está a disposição da justiça criminal da comarca de Paulo Afonso. A comunicação da prisão foi feita ao judiciário e estamos aguardando a decisão que até agora não chegou, mas assim que chegar qualquer decisão a gente pode mante-lós informados”.

Acusada nega

“Ela negou os fatos narrados, informou que já tinha dado comida a ele, que estava bem, quando na verdade nada disso aconteceu, então se recusou inclusive a ser conduzida pra delegacia, sob alegação que não havia feito nada. Ela tem 38 anos de idade”.

Fato abalou a cidade

“Eu fico muito triste, mas também feliz que abalou a cidade, porque a gente não pode permitir nem aceitar e os nossos idosos não devem ser tratados de uma forma invisível, como pessoas impotentes. A OMS disse que um a cada seis idosos sofrem alguma violência, então essa violência ela tem que ser notificada, tem que ser comunicada e a gente vai sim adotar as providencias em tomando conhecimento de algum fato”.

Idoso está em uma casa de acolhimento

“O idoso ele não tinha condição nenhuma de ficar naquele imóvel, o local não tinha condições nenhuma para acolher aquele idoso, o local tinha condições precárias. Sabemos que agora os Vicentinos não está recebendo ninguém em virtude do Covid, mas ai a gente manteve contato com a SEDES e o idoso já foi retirado do ambiente hostil em que ele se encontrava. Já foi levado pra uma casa de acolhimento e se encontra lá, acolhido, agora com alimentação certa, em ambiente digno de condições para o ser humano”, concluiu a delegada.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *