Paulo Afonso-BA, 09/08/2022
logo-275x210

Há 15 anos, ACM alertava para ‘golpe de esquerda’ no Brasil e conclamava Forças Armadas (veja o vídeo)

Por Agência de Notícias RBN

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter

Por JCO

Nesta quarta-feira (20), passaram-se exatamente 15 anos da morte do conhecido e controverso político baiano, Antonio Carlos Magalhães.

Prefeito de Salvador, governador da Bahia, ministro das Comunicações, presidente da Eletrobrás, senador… ACM sempre foi uma figura que refletiu o modus operandi da política e dos políticos brasileiros, ‘mudando de lado como se troca de roupa’ e usando o poder a seu favor como poucos, entre 1967 e 2007, saindo de cena somente no dia de sua morte.

ACM participou do regime militar e do processo conhecido como ‘redemocratização, batendo de frente, mas também aliando-se à esquerda brasileira.

E é justamente por isso, que o político baiano sabia como agia e como pensavam todos os lados. Ele foi aliado, por exemplo, do ex-condenado do PT, quando este ocupava o Palácio do Planalto, ainda em seu primeiro mandato.

Pois um ano antes de seu passamento, essa percepção foi amplificada por um fato novo, a invasão de desordeiros de movimentos sem terra ao Congresso Nacional, com quebra-quebra e agressões, em junho de 2006.

O político usou a palavra para escancarar o que seria o início de uma futura ditadura sindical e aproveitou para expor a corrupção no governo, em fala que ficou registrada em vídeo e circula nas redes.

ACM conclama as Forças Armadas, pois percebia, ali, que o Brasil era levado para um terrível e trágico abismo:

“Quero dizer aos comandantes militares… reajam enquanto é tempo, antes que o Brasil caia na desgraça de uma ditadura sindical presidida pelo homem mais corrupto que já chegou ao governo da República.

Vossa excelência tem o dever de chamar a atenção do Sr. presidente da República de que o Congresso Nacional e o Senado da República não podem ficar à mercê dos desordeiros e anarquistas que estão aí, vestidos de MST ou de qualquer outra coisa.”

A ‘profecia’ de Antonio Carlos Magalhães não se materializou, pois Jair Bolsonaro quebrou o ciclo da esquerda.

Nada impede, entretanto, que o projeto nefasto seja retomado, se ‘retornarem à cena do crime’.

Veja o vídeo:

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.